UP Residencial Club

4 motivos para não morar com os pais depois de casar

Comece sua nova vida onde você possa aliar sua liberdade ao conforto do lugar ideal

título da postagem

Todo casamento exige um trabalho forte em cima das individualidades. Tanto entre os cônjuges, quanto na relação com as famílias. Esta é uma construção diária, que mescla confiança, responsabilidade e, acima de tudo, respeito.

Se entre duas pessoas as coisas nem sempre saem como combinado, o que dizer quando os pais participam de uma situação que deveria envolver apenas o casal?

Imagine que, após o casamento, os pais convidam o casal para partilhar o teto enquanto ainda não há um plano mais consistente. Essa situação exige aceitar o estilo de vida dos pais sem que isso afete o seu próprio jeito de viver.

Com base nesse contexto, fizemos uma lista com fortes motivos para fazer um esforço e ter o próprio cantinho de uma vez por todas:

1 - Mais privacidade

Se alguém fizer uma pesquisa agora com casais e futuros casais, independentemente de morarem ou não com os pais, a falta de privacidade vai ser um dos motivos mais citados para brigas. E essa é uma via de mão dupla. Assim como o casal não terá privacidade e liberdade para agir da maneira que mais lhe convém, os pais também não se sentirão à vontade.

Dificilmente você terá a possibilidade de convidar um casal de amigos para uma visita, já que a presença dos pais será uma constante dentro da casa.

2 - Sem intromissões, enfim sós!

Para os pais, os filhos sempre serão crianças, e eles se sentirão na obrigação de dar conselhos e orientações. Acontece que, depois do casamento, o filho não está mais sozinho. Agora, ele tem uma companheira e é com ela que conversará sobre os problemas e as possíveis soluções.

É bem provável que os pais acabem ultrapassando a barreira do bom convívio, opinando demais na vida do casal, atrapalhando sua independência.

3 - Autonomia - ninguém mete a colher

Na maioria das vezes, os pais não fazem por mal, mas é comum se interessarem sobre os passeios e horários do casal. Se por acaso a programação mudar no meio do caminho, você precisará avisar os pais para não deixá-los preocupados. Além disso, é possível que fique com a consciência pesada ao sair e não convidar os pais, problema que não existiria se o casal tivesse seu próprio lar.

4 - Quem casa quer casa

Ao se casar, é preciso deixar os pais. Não esquecê-los, mas viver uma vida de casado e sob a sua própria tutela. E esse deixar é geográfico, emocional e financeiro. É preciso mudar para construir uma nova família, ter autoridade e traçar o caminho que escolheu.

Quem opta por morar com os pais depois de casar, fatalmente se acomodará e adiará sonhos e planos, como o de comprar a casa própria. É preciso se emancipar de vez e traçar as próprias metas, sempre em sintonia com seu cônjuge. Para isso, construir a independência financeira deve ser o primeiro passo.

O UP Residencial é um empreendimento que vai ao encontro da necessidade de constituir sua independência. Conectado às principais linhas de crédito, ele oferece um leque de condições para financiamento.  

Quer tirar suas dúvidas sobre como ter seu próprio imóvel? Leia também Os desafios de morar com os pais depois de adulto e fique por dentro!

AE Patrimônio
Caixa Econômica Federal
JRA Engenharia
Minha Casa Minha Vida